Os superdotados na educação brasileira: o lugar do invisível

  • Cristina Ferreira Branco (MPNTDE/UniCarioca)
  • Gisely de Carvalho Gavinho do Nascimento (MPNTDE/UniCarioca)
  • Leonardo Trotta (UniCarioca/SEEDUC - RJ)
Palavras-chave: Educação Brasileira, Altas Habilidades, Eixos da Superdotação

Resumo

Indivíduos Superdotados(SD) ou Altas Habilidades (AH) sempre se destacaram entre seus pares em todas as sociedades ao longo da História da Humanidade, suscitando diferentes práticas e abordagens em relação às suas múltiplas e fascinantes habilidades. Paralelamente, na tentativa de compreender essas mentes, foram se estruturando estudos relativos à inteligência, e uma visão multidimensional da superdotação se consolidou, embora ainda não se encontre dentro do contexto da educação brasileira um panorama favorável aos SD/AH. Assim, o objetivo geral deste estudo é analisar a situação de dois indivíduos inseridos no contexto educacional brasileiro, tomando como referencial teórico Arroyo, Martorell e Tarragó em sua análise multidimensional da superdotação, a partir do conceito de genialidade proposto por Vygotsky e da Teoria das Múltiplas Inteligências, criada por Gardner, e propondo possíveis caminhos para que a educação possa tornar visíveis esses indivíduos.

Publicado
2018-03-21