INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL E FILOSOFIA DA MENTE NA EDUCAÇÃO

Palavras-chave: pensamento, aprendizagem, história da computação, teste de Turing, consciência

Resumo

Este artigo tem como finalidade investigar as possibilidades de inserção de temas relacionados ao estudo da Filosofia da Mente, da Inteligência Artificial e da História da Computação na área da educação. Em particular são analisados os impactos de uma atividade educacional em torno desses temas e que foi realizada junto a alunos de um curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do campus de Caraguatatuba do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), de modo remoto, em dois momentos distintos, em 2020 e em 2021. As impressões dos alunos participantes sobre esses tópicos foram mensuradas por meio das respostas dadas por eles para um questionário com perguntas fechadas e abertas, elaborado para poder analisar as concepções prévias que eles trazem sobre conceitos dessas áreas. A sistematização dos dados obtidos, a partir das respostas fornecidas a um “Formulário Google”, produziu tabelas e gráficos que permitiram compreender a influência significativa que a cultura popular, particularmente as obras de ficção científica, exerce sobre o imaginário das pessoas quando se trata de pensar sobre o futuro da computação e da evolução da relação entre máquinas e humanos.

Biografia do Autor

Larissy Santos da Silva, Instituto Federal de São Paulo (IFSP) – Campus Caraguatatuba

Estudante do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas do IFSP-Caraguatatuba.

Ricardo Roberto Plaza Teixeira, Instituto Federal de São Paulo (IFSP) - Caraguatatuba

Licenciado e Bacharel em Física pela UNICAMP (1984).

Licenciado e Bacharel em História pela USP (2000).

Mestre em Física pela USP (1988).

Doutor em Física pela USP (1996).

Docente de Física e Professor Titular do IFSP-Caraguatatuba.

Referências

ALMOG, J. What Am I? Descartes and the mind-body problem. New York, EUA: Oxford University Press, 2002.
BAILEY, R. et al. The SAGE handbook of philosophy of education. London, UK: SAGE Publications Ltd., 2010.
CARDOSO FILHO, C. A. Máquinas, mônadas, daemons: uma breve história e filosofia da máquina universal de Turing. 2016. Tese (Doutorado em Psicologia Social e Institucional)– UFRGS, Porto Alegre, 2016. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/147078. Acesso em: 12 set. 2021.
CHURCHLAND, P. M. Matéria e consciência: uma introdução contemporânea à filosofia da mente. São Paulo: Editora da Unesp, 1998.
COSTA, C. F. Filosofia da mente. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2005.
CUNNINGHAM, S. What is a mind? an integrative introduction to the philosophy of mind. Indianapolis, EUA: Hackett Publishing Company, 2000.
DENNING, P. J. The science of computing: is thinking computable? American Scientist, v.78, n. 2, p. 100-102, 1990. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/pdf/29773938.pdf?refreqid=excelsior%3A308f61f9ccf849511836e20e464d6da1. Acessoem: 12 set. 2021.
FAZI, M. B. Can a machine think (anything new)? Automation beyond simulation. AI & Society, v. 34, p. 813-824, 2019. Disponível em: https://link.springer.com/article/10.1007/s00146-018-0821-0. Acesso em: 12 set. 2021.
FODOR, J. A. The Mind-Body Problem. Scientific American, v. 244, n. 1, p. 114-123, 1981. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/pdf/24964264.pdf?refreqid=excelsior%3A4a39f320a5a760782bcf4822db7320cd. Acesso em: 16 set. 2021.
FONSECA, C. F. História da computação: O caminho do pensamento e da tecnologia. Porto Alegre: EdiPUCRS, 2007.
MASLIN, K. Introdução à filosofia da mente. Porto Alegre: Artmed, 2009.
MCGINN, C. Can we solve the mind-body problem? Mind, New Series, v. 98, n. 391, p. 349-366, 1989. Disponível em: https://www.jstor.org/stable/2254848. Acesso em: 16 set. 2021.
MONARD, M. C.; BARANAUSKAS, J. A. Conceitos sobre aprendizado de máquina. (Capítulo 4). In: REZENDE, S. O. (org.). Sistemas inteligentes: fundamentos e aplicações. Barueri, SP: Manole, 2003.
PEREIRA, I. S. Eu, robô e a inteligência artificial forte: O homem entre mente e máquina. Ciência & Cognição, v. 9, p. 150-157, 2006. Disponível em: http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/592/374. Acesso em: 14 set. 2021.
PINKER, S. Como a mente funciona. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.
ROHRSETZER, T. et al. 2045 – O ano em que a máquina e o homem serão um só: Uma discussão sobre singularidade tecnológica e Inteligência Artificial. ENCONTRO NACIONAL DE ENGENHARIA E DESENVOLVIMENTO SOCIAL,14, 2017, Itajubá, MG, 2017. Anais [...].Disponível em: https://anais.eneds.org.br/index.php/eneds/article/view/494/452. Acesso em: 14 set. 2021.
SANTOS, J. C. O.; FIGUEIREDO, K. S. Computasseia: um jogo para o ensino de história da computação. WORKSHOP SOBRE EDUCAÇÃO EM COMPUTAÇÃO, 24, 2016. Porto Alegre. Anais [...]. Porto Alegre: SBC, 2016. Disponível em: https://sol.sbc.org.br/index.php/wei/article/view/9646.Acesso em: 15 set. 2021.
SEARLE, J. R. Mentes, cérebros e programas..Behavioral and Brain Sciences, v. 3, p. 417-57, 1981.Tradução para o português do trabalho original: Minds, brains, andprograms. Disponível em: http://opessoa.fflch.usp.br/sites/opessoa.fflch.usp.br/files/Searle-Port-2.pdf. Acesso em: 11 set. 2021.
SILVA, G. N.; ARRUDA, N. C. Teste de Turing: um computador é capaz de pensar? CONGRESSO NACIONAL DE PESQUISA E ENSINO EM CIÊNCIAS (CONAPESC), 2016. Anais [...]. Disponível em: http://editorarealize.com.br/editora/anais/conapesc/2019/TRABALHO_EV126_MD1_SA18_ID410_11082019192508.pdf. Acesso em: 15 set.2021.
STICH, Stephen P. The blackwell guide to philosophy of mind. Malden, EUA: Blackwell Publishing Ltda., 2003.
TEIXEIRA, J. F. O que é filosofia da mente?Porto Alegre: Editora Fi, 2016. Disponível em: https://3c290742-53df-4d6f-b12f-6b135a606bc7.filesusr.com/ugd/48d206_7b9daa43eaf0484fa9566829c55dac91.pdf. Acesso em: 14 set. 2021.
TURING, A. M. Computing machinery and intelligence. Mind, v. 59, n. 236, p. 433-460, 1950. Tradução para o português: Computação e Inteligência. Disponível em: https://luciomarfernandes.wordpress.com/2013/06/22/computacao-e-inteligencia-alan-turing-traducao-de-fabio-de-carvalho-hansem/. Acesso em: 13 set. 2021.
VALENTE, J. A. et al. Alan Turing tinha pensamento computacional? reflexões sobre um campo em construção. Tecnologias, Sociedade e Conhecimento, Campinas, SP, v. 4, n. 1, p. 7–22, 2017. Disponível em: https://econtents.bc.unicamp.br/inpec/index.php/tsc/article/view/14482. Acesso em: 15 set. 2021.
Publicado
2021-12-06