A EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UM MOVIMENTO INTERDISCIPLINAR PARA A FORMAÇÃO DA CIDADANIA SEM PRECONCEITOS

Palavras-chave: Racismo, educação antirracista, representatividade

Resumo

Atualmente há uma grande repercussão de autores, figuras públicas e debates que abordam o racismo ou a educação antirracista nas mídias sociais. Entretanto, quando falamos da comunidade escolar e dos centros de pesquisa acadêmicos, ainda encontramos a necessidade de uma maior relevância do tema. Baseado nisso, este trabalho tem como objetivo abordar a educação antirracista como uma ação indispensável para o combate do preconceito racial e da desvalorização do negro dentro da sala de aula. As metodologias utilizadas foram diversas atividades interdisciplinar em sala de aula que abordassem a representatividade do negro como: debates, leituras de livros infantojuvenis, pesquisa, leituras da Djamila Ribeiro, produções textuais e jogos digitais. Todas as metodologias foram voltadas para a temática da educação antirracista com apresentações da trajetória histórica do negro, representatividade e práticas educacionais que minimizassem as condutas racistas dentro e fora da escola. Os resultados alcançados foram por meio de produções em que os alunos expressaram suas mensagens condenando condutas racistas e alertando por meio de cartaz outros alunos sobre falas e posturas discriminatórias. Podemos concluir que este trabalho trouxe muitas contribuições para a sala de aula, pois apesar da educação antirracista não ser apenas um projeto realizado em uma data comemorativa, trazer o debate e vivenciá-lo diariamente pode ser o caminho para o combate ao preconceito.

Referências

ANDRADE, Maria Márcia Brito. Conhecendo os heróis e a luta do negro no Brasil. Revista do Professor, n. 41, jan./mar. 1995.
BRASIL. Ministério da Educação e do Desporto. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais. Brasília: MEC/SEF, 1997.
BRASIL. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais. Brasília: MEC/ SEF, 1997.
BRASIL. Ministério da Justiça. Secretaria Nacional dos Direitos Humanos. Suplemento Especial Direitos Humanos. Encarte do Jornal Radcal, Brasília: Fundação Atos Bulcão, 1998.
BRASIL. Presidência da República. Lei n. 10.639/03, de 9 de janeiro de 2003. Altera a Lei no 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, e dá outras providências. Disponível em: https://legislacao.presidencia.gov.br/atos/?tipo=LEI&numero=10639&ano=2003&ato=431MTTq10dRpWTbf4. Acesso em: 21. nov. 2021.
BRASIL. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos. Lei Federal 12.288, de 20 de Julho de 2010. Institui o Estatuto da Igualdade Racial; altera as Leis nºs 7.716, de 5 de janeiro de 1989, 9.029, de 13 de abril de 1995, 7.347, de 24 de julho de 1985, e 10.778, de 24 de novembro de 2003. Brasília, DF, 20. Jul. 2010. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2010/lei/l12288.htm#:~:text=Art.,demais%20formas%20de%20intoler%C3%A2ncia%20%C3%A9tnica..Acesso em: 17 nov. 2021
FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 31. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005
FREIRE, P. Considerações em torno do ato crítico de estudar. In: FREIRE, P. Ação Cultural para a Liberdade e outros escritos. 6. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2006. p. 9-12.
GONZALEZ, Lélia. "Racismo e sexismo na cultura brasileira". In: SILVA, L. A. et al. Movimentos sociais urbanos, minorias e outros estudos. Brasília: ANPOCS, 1983. p. 223-244. ( Ciências Sociais Hoje, n.2).
FÓRUM BRASILEIRO DE SEGURANÇA PÚBLICA, 2017, Brasília. Atlas da violência. Brasília: IPEA, 2017. Disponível em: http://olma.org.br/wp-content/uploads/2016/12/Brasil-Atlas-da-Viol%C3%AAncia-2017.pdf. Acesso em: 22 out. 2021.
RIBEIRO, Djamila. Pequeno manual antirracista. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.
SANT’ANA, Antônio Olímpio de. História e conceitos básicos sobre o racismo e seus derivados. In: MUNANGA, Kabengele (Org.). Superando o Racismo na Escola. 2. ed. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização e Diversidade, 2005. p. 39-68.
SILVA, Petronilha Beatriz Gonçalves e. Africanidades. Como valorizar as raízes afro nas propostas pedagógicas. Revista do Professor, n. 44, out./dez.
Publicado
2022-07-14