A INTERCULTURALIDADE NA EDUCAÇÃO DO JOVEM APRENDIZ

UM ESTUDO DE CASO DE TECNOLOGIA DIGITAL NA INTEGRAÇÃO DE AGENTES NA APRENDIZAGEM PROFISSIONAL

Palavras-chave: Jovem Aprendiz, Tecnologia Digital, Instrução Normativa 146 Comunicação, Interação

Resumo

A educação do jovem aprendiz na legislação brasileira possui lacunas que podem ser supridas pelas novas tecnologias digitais, que podem contribuir para a integração dos agentes envolvidos, bem como, a partir dos resultados da integração entre os agentes, subsidiar políticas públicas para o Jovem Aprendiz, cuja faixa etária vai de 14 a 24 anos. A importância deste Aplicativo se dá no campo da Instrução Normativa que desconsiderou alguns aspectos da proteção a esse jovem. É sobre esses aspectos normativos e sobre o papel das tecnologias digitais para suprir lacunas de interação e comunicação na formação do Jovem Aprendiz que se debruça este artigo.

Publicado
2019-11-07