A EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS E AS NOVAS TECNOLOGIAS PARA O EXERCÍCIO DA CIDADANIA

  • Mônica de Freitas Soares Professora II. Ensino Fundamental/Secretária Escolar da Prefeitura Municipal de Nova Iguaçu/ SEMED. Secretaria de Educação. Pós graduação em Letras Vernáculas literatura Infanto Juvenil (UFRJ) e Direito Público (Dir. Constitucional, Tributário e Administrativo) (Estácio). https://orcid.org/0000-0002-7540-2923
  • Veronica Eloi de Almeida Doutora em Sociologia - Núcleo de Pesquisa em Sociologia da Cultura - UFRJ/IFCS. Pesquisadora do Mestrado em novas tecnologias digitais na educação - UNICARIOCA https://orcid.org/0000-0003-4694-8617
Palavras-chave: Educação, Direitos Humanos, Novas tecnologias

Resumo

A presente pesquisa, de base bibliográfica, tem como finalidade chamar à reflexão questões relacionadas à educação em direitos humanos a partir do uso das novas tecnologias digitais. Apesar da existência de leis, que regulam os direitos humanos, a educação em direitos humanos poderia ser mais discutida no espaço escolar, e por outro lado, pouco se capacitam profissionais para aderir à educação em direitos humanos.  O uso das tecnologias digitais pode ser um aliado rumo a uma educação mais inclusiva e que respeite o multiculturalismo.

Referências

ALVES, Rubem. Conversas com quem gosta de ensinar: (+) qualidade total na educação. 10.ed., Campinas: Papirus, 2008.

ASSEMBLEIA GERAL DA ONU. (1948). Declaração Universal dos Direitos Humanos (217 [III] A). Paris. Disponível em: https://www.un.org/en/universal-declaration-human-rights/. Acesso em 09 jun. 2020.

BALL, S.J.; BOWE, R. Subject departments and the “implementation” of National Curriculum policy: an overview of the issues. Journal of Curriculum Studies, London, v. 24, n. 2, p. 97-115, 1992.

BRASIL. Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos/Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. – Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Ministério da Educação, Ministério da Justiça, UNESCO, 2007. 76 p. 24 fev. 20. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/docman/2191-plano-nacional-pdf/file>. Acesso 20 mar. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988, 292 p.

BRASIL. Estatuto de Roma do Tribunal Penal Internacional – Planalto. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/2002/d4388.htm. Acesso em: 17 mar. 2020.

BRASIL. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais, ética. Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 1997. 146p. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/livro081.pdf. Acesso em: 04 abr. 2020.

BRASIL. Secretaria de direitos humanos da presidência da república. Educação em direitos humanos: diretrizes nacionais. Brasília: Coordenação geral de educação em sdh/pr, diretoria de direitos humanos, secretaria nacional de promoção e defesa de dh, 2013. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias=32131-educacao-dh-diretrizesnacionais-pdf&Itemid=30192 . Acesso em: 03 mar. 2020.

CANDAU, V. M.; SACAVINO, S. (Orgs.). Educação em direitos humanos: temas, questões e propostas”. Rio de Janeiro: DP & ALLI, 2008.

CANDAU, V. M. Direitos Humanos, educação e interculturalidade: as tensões entre igualdade e diferença. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 37, p. 45-56, jan a abr. 2008. Educação em Direitos Humanos: Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v13n37/05.pdf. Acesso em: 03 abr. 2020.

CARVALHO, J. S. F. de. Educação e Direitos Humanos: formação de professores e práticas escolares. Ética e cidadania. Boletim, 18, out. 2006. Disponível em: http://www.dhnet.org.br/dados/cursos/edh/redh/01/
salto_etica_e_cidadania.pdf. Acesso em: 04 abr. 2020.

CARREIRA, D. Educação, direitos humanos e tecnologia: questão em jogo. Portal Geledés Instituto da mulher negra. 22 ago. 2014. Disponível em: https://www.geledes.org.br/educacao-direitos-humanos-e-tecnologia-questoes-em-jogo/. Acesso em: 04 mar. 2020.

DIAS, R. E.; LÓPEZ, S. B. Conhecimento, interesse e poder na produção de políticas curriculares. Currículo sem fronteiras, v. 6, n. 2, p. 53-66, jul a dez. 2006. Disponível em: http://www.curriculosemfronteiras.org/vol6iss2articles/dias-lopez.pdf. Acesso em: 03 abr. 2020

ENCICLOPÉDIA DO HOLOCAUSTO. Introdução ao Holocausto. Disponível em: https://encyclopedia.ushmm.org/content/pt-br/article/introduction-to-the-holocaust. Acesso em: 9 abr. 2020.

FACCI, M. G. D. O adoecimento do professor frente à violência na escola. Fractal Revista de Psicologia, Rio de Janeiro, v.31, n.2, p. 130-142, mai a ago. 2019. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1984-02922019000200130&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 04 abr. 2020.

LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: Editora 34, 1999.

LUNARDON, E. A. D. O Uso do Facebook no processo de ensino-aprendizagem de leitura e escrita de textos argumentativos. Curitiba, 2013. Cadernos PDE, v.2. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/
producoes_pde/2013/2013_utfpr_port_pdp_eliane_aparecida_dias.pdf. Acesso em: 01 jun. 2020.

MAINARDES, J. Abordagem do ciclo de políticas: uma contribuição para a análise de políticas educacionais. Revista Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n. 94, p. 47-69, jan a abr. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/es/v27n94/a03v27n94.pdf. Acesso em: 03 mar. 2020.

OLIVEIRA, M. N. de. Multimodalidade e leitura crítica: novas perspectivas para o ensino de Língua Portuguesa. Pensares em Revista, São Gonçalo, n. 6, p. 145-162, jan a jun. 2015. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/pensaresemrevista/article/view/17192. Acesso em: 24 fev. 2020.

OLIVEIRA, S. G. de. As Tecnologias Educacionais na Formação de Professores: Uma Mudança de Paradigma. 122 p. 2018. Dissertação de (Mestrado Profissional em Novas Tecnologias Digitais na Educação) – Centro Universitário Carioca, Rio de Janeiro. Disponível em: https://proximal.unicarioca.edu.br/portal/as-tecnologias-educacionais-na-formacao-de-professores-uma-mudanca-de-paradigma/. Acesso em: 07 maio 2020.

PADILHA, M. A. S. Relatório de Projeto de Extensão: pesquisando e aprendendo sobre o uso das tecnologias da informação e comunicação como recurso didático-pedagógico para o ensino nas escolas da rede pública de ensino fundamental e médio. Pernambuco :PROEXT: Universidade Federal de Pernambuco, 2010.

PADILHA, M. A. S. Inclusão digital como direito humano: a escola, seus sujeitos, seus direitos. Debates em Educação, v. 10, n. 22, p. 191-204, 2018. Disponível em: http://www.seer.ufal.br/index.php/debateseducacao/article/view/5316. Acesso em 17/04/2020.

PADILHA, M. A. S.; ABRANCHES, S. P. Relatório de Formação Continuada na Rede Municipal de Camaragibe: Rede Nacional de Formação de Professores da Educação Básica – Renafor. Recife: Universidade Federal de Pernambuco.

PAIVA, L. L. de. Do giz colorido ao data show: uma conexão desconectada. Juiz de Fora: UFJF, 2010.

PRAZERES, M. 7 componentes para entender as relações entre tecnologias e educação. São Paulo: Ação Educativa, 2014. Disponível em: http//file:///C:/Users/veron/Downloads/7_componentes_para_entender_as
_rela%C3%A7%C3%B5es_entre_a_educa%C3%A7%C3%A3o_e_as_tecnologias.pdf. Acesso em: 04/2020.

RAMOS, A. H. Educação em Direitos Humanos: local da diferença. In: Revista Brasileira de Educação, v. 16, n. 46, jan a abr., 2011. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbedu/v16n46/v16n46a11.pdf. Acesso em: 16 mar. 2020.

SANTOS, E. Pesquisa-formação na Cibercultura. Santo Tirso, Portugal: Whitebooks, 2014.

SILVA, G. C. e. Tecnologia, educação e tecnocentrismo: as contribuições de Álvaro Vieira Pinto. Revista brasileira de estudos pedagógicos, Brasília, v. 94, n. 238, p. 839–857, set a dez 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbeped/v94n238/a10v94n238.pdf. Acesso em: 31 mar. 2020.

SILVA, R.; MARQUES, A. D.; DONADEL, M. V. S. Inclusão digital e Direitos Humanos: desafio à educação contemporânea. In: EDUCOM SUL,2, 2013, Ijuí/RS. Anais [...]. Ijuí/RS, 2013, p. 1-11. Disponível em: http://coral.ufsm.br/educomsul/2013/com/gt2/12.pdf. Acesso em: 06 jun. 2020.

SOUZA, I. O que são direitos humanos? Politize, abr. 2017. Disponível em: https://www.politize.com.br/direitos-humanos-o-que-sao/. Acesso em: 09 junl 2020.

VERDIN. R. O que é Hipertexto? Web artigos, 16 apr., 2011. Disponível em: https://www.webartigos.com/artigos/o-que-e-hipertexto/63870. Acesso em: 24 fev. 2020.

VILAÇA, M. L. C.; ARAÚJO, E. V. F. de. Tecnologia, sociedade e educação na era digital]. Duque de Caxias: UNIGRANRIO, 2016. [Livro eletrônico]. Disponível em: http://www.pgcl.uenf.br/arquivos/tecnologia,sociedadeeeducacaonaeradigital
_011120181554.pdf. Acesso em: 01 jun. 2020.
Publicado
2020-07-01