https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/issue/feed REVISTA CARIOCA DE CIÊNCIA,TECNOLOGIA E EDUCAÇÃO 2022-07-17T07:31:35E. South America Standard Time Regina Célia Pereira de Moraes rccte@unicarioca.edu.br Open Journal Systems <p>A RECITE - Revista Carioca de Ciência Tecnologia e Educação é uma publicação, do Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu Mestrado Profissional em Novas Tecnologias Digitais na Educação da UniCarioca (<a title="Mestrado Profissional em Novas Tecnologias Digitais na Educação da UniCarioca" href="https://unicarioca.edu.br/cursos/mestrado/novas-tecnologias-digitais-na-educacao" target="_blank" rel="noopener">MPNTDE</a>), sem custos para os autores dos artigos publicados. Seu objetivo principal é a divulgação de pesquisas na área de Ciência, Tecnologia e Design aplicados Educação.</p> <p>A Revista aceita artigos originais, ensaios teóricos e revisões bibliográficas e/ou sistemáticas que abordam o uso, a avaliação e a ressignificação das novas tecnologias digitais na Educação e áreas afins. Isso também inclui as diferentes modalidades da educação como informal, não formal e formal, bem como a formação inicial e continuada de professores para tal.</p> <p>&nbsp;</p> https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/243 AGRADECIMENTOS 2022-07-14T21:15:29E. South America Standard Time Regina Celia Pereira de Moraes rmoraes@unicarioca.edu.br 2022-07-14T07:59:25E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/242 EDITORIAL 2022-07-14T21:15:29E. South America Standard Time Regina Celia Pereira de Moraes rmoraes@unicarioca.edu.br 2022-07-13T17:05:44E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/219 REFLEXÕES SOBRE “ESCOLA JUSTA” NA EDUCAÇÃO SUPERIOR 2022-07-15T09:25:31E. South America Standard Time Gianini Nery Mota gianni.mota@outlook.com Cintia Mariza do Amaral Moreira cintiamariza.moreira@usu.edu.br Ana Carolina de Gouvea Dantas Motta anacarolinadegouvea@gmail.com Juliano Melquiades Vianello juliano.vianello@usu.edu.br <p>Objetiva-se uma ação solidária de estímulo ao respeito entre professor e aluno no ensino superior, para a prevenção violência escolar, a partir de pesquisa e produto. Acolheu-se a noção “escola justa”, com Schilling (2012, 2016, 2017 e 2018), sugerindo-se uma ação preventiva com o desenvolvimento de um produto. A revisão de literatura partiu da base de dados do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), por meio da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD), aplicando-se a técnica de análise de palavras-chave. Do campo temático violência escolar: selecionou-se 28 (vinte e oito) dissertações, 09 (nove) artigos e 06 (seis) teses, pesquisados entre 2015 e 2020. A partir de Schilling (2016) prosseguiu-se revisão de literatura, alcançando-se 07 (sete) produções focadas na noção “escola justa”. A pesquisa produziu apontamentos sobre a dignidade da pessoa humana e a noção de conflito; e pesquisou o termo violência escolar, em trabalhos sobre o Ensino Fundamental, Médio e Superior. O desenvolvimento do produto, constituído por programa preventivo em forma de jogral, valeu-se de: um roteiro com hierarquia de falas sobre escola justa, a partir de Schilling (2012); uma estrutura com uma sequência de atividades para os encontros, a partir de ‘Jogos Teatrais’, Spolin (2008); e do aporte de leituras brincadas, sob a inspiração de ‘De rodas de leitura ao caleidoscópio’, Moreira (2011). Confeccionou-se um caderno de boas práticas no ambiente escolar, propondo-se trabalhar a noção de escola justa como detonador da percepção da violência escolar, por alunos e professores no ensino superior.</p> <p>&nbsp;</p> 2022-06-29T00:00:00E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/220 DESEMPENHO NO ENADE EM CURSOS DE ADMINISTRAÇÃO 2022-07-14T21:15:30E. South America Standard Time Vania Ferreira da Silva Rodrigues vfrodrigues2011@hotmail.com Marcelle Rossi de Mello Brandão marcellebrandao@gmail.com Ana Carolina de Gouvea Dantas Motta anacarolinadegouvea@gmail.com Cintia Mariza do Amaral Moreira cintiamariza.moreira@usu.edu.br <p>O ensino superior vem sofrendo transformações ao longo do tempo e impulsionando novas formas de ensinar. Surgem as inovações tecnológicas que beneficiam a educação e ampliam o número de ingressantes no ensino superior. Para verificar a qualidade e o desempenho de todo o sistema do ensino superior, políticas públicas de educação são instituídas, acompanhadas e evoluem de acordo com as condições e as demandas sociais. A pesquisa teve como objetivo analisar o rendimento dos concluintes dos cursos de Administração ofertados na modalidade EaD, comparando-o com o dos cursos presenciais, a fim de compreender a participação dos cursos EaD na formação dos bacharéis em Administração, no Brasil. Para alcançar o objetivo proposto, foram utilizados dados estatísticos extraídos das Sinopses da Educação Superior, disponibilizadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), referentes ao período de 2009 a 2018. Os dados extraídos e analisados são os seguintes: (i) quantitativo de cursos; (ii) vagas ofertadas; (iii) matrículas; (iv) ingressantes; e (v) concluintes. Os gráficos elaborados demonstraram o ritmo de crescimento de tais cursos, em comparação com os cursos presenciais. Além disso, problematizou-se o desempenho educacional dos cursos de Administração na modalidade EaD, frente aos cursos presenciais, indicando tendências para a formação e o exercício profissional.</p> 2022-06-29T18:06:10E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/226 PERCEPÇÕES SOBRE CIDADANIA, ERGONOMIA E PROMOÇÃO DE SAÚDE EM REFLEXÕES SOBRE O ENSINO REMOTO EMERGENCIAL DURANTE A PANDEMIA DO COVID 19 2022-07-14T21:15:32E. South America Standard Time Rubem David Deziderio Reis rubemdavid@hotmail.com Rogéria Dias Deziderio Reis enf.rogeria@hotmail.com Luciane Medeiros de Conrado luciane.conrado@gmail.com <p>INTRODUÇÃO. A ciência que estuda a dinâmica laboral é a ergonomia que, ao promover a busca pelo aprimoramento e eficiência do trabalho, também evita potenciais agravos de saúde. O surto mundial causado pelo coronavírus SARS-CoV-2, denominado COVID-19, evocou novos cenários de ação em saúde relacionado principalmente fácil transmissibilidade do vírus nas coletividades. O ensino remoto emergencial emergiu como alternativa de reflexões acerca de cidadania e, na educação, para aplicação de estratégias de adaptação didática para a manutenção de ensino-aprendizagem neste período. OBJETIVO. Sintetizar 10 dicas para a promoção de saúde para aulas no ensino remoto emergencial para os professores. METODOLOGIA. Este estudo trata-se de uma revisão bibliográfica associada a proposta de um tutorial digital&nbsp; com 10 dicas de cuidados de saúde do professor relacionados ao ensino remoto emergencial (ERE) no contexto da pandemia do COVID 19. RESULTADOS. Foram apresentados 10 dicas para o bom desenvolvimento de aulas virtuais em tempos de ERE envolvendo cuidados com destaque s instalações elétricas, cuidados visuais, cuidados acústicos, posturais, luminosidade, atenção psicológica e social relacionada ao professor e família. CONCLUSÃO. A medida que os professores passam a desenvolver rotinas de autocuidado em relação a prática profissional no ambiente domiciliar e virtual a contenção de uma epidemia de patologias secundárias a tecnificação do trabalho se concretiza na forma de boas práticas. Assim, muitos prejuízos econômicos e sociais advindos dos tratamentos dos agravos de saúde citados como presenteísmo, perda de produtividade e diminuição qualidade de vida poderão ser prevenidos ou minimizados.<span class="Apple-converted-space">&nbsp;</span></p> 2022-06-29T18:08:06E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/214 O USO DE VÍDEOS COMO UM RECURSO DIDÁTICO EM AULAS DE QUÍMICA 2022-07-16T08:06:36E. South America Standard Time Renata Cristina Nunes nunesrenatac@gmail.com Thabata de Souza Araujo Oliveira thabata.araujo96@gmail.com <p>A utilização de vídeos como recurso didático em sala de aula não é uma novidade, mas suas possibilidades mantém o interesse pela metodologia, sobretudo quando se considera o ensino de Química. Envolvendo conteúdos abstratos e práticas que podem ser incompatíveis com o contexto escolar, o ensino de Química pode ser extremamente beneficiado pelo uso de vídeos. Por isso, o objetivo dessa pesquisa exploratória e foi obter dados para a elaboração de práticas pedagógicas bem-sucedidas envolvendo o uso de vídeos em aulas de Química em cursos técnicos integrados ao Ensino Médio de um Instituto Federal. Para isso, um questionário foi distribuído presencialmente a 87 discentes matriculados em cursos técnicos de Hospedagem e Petróleo e Gás. Os resultados apontam que a metodologia é pouco utilizada por seus docentes e seria bem-recebida, principalmente na revisão de conteúdos. Considerando o público-alvo da ação educativa, os discentes também foram questionados sobre um tipo popular de vídeo entre os jovens, os seriados televisivos. Suas respostas indicaram que a abordagem desse tipo de vídeo seria uma escolha acertada e auxiliaria o processo de ensino-aprendizagem de Química pela possibilidade de engajar e motivar os discentes.</p> 2022-07-01T19:35:46E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/224 TECNOLOGIA SOCIAL PARA PROPAGAÇÃO DOS DIREITOS HUMANOS 2022-07-14T21:15:34E. South America Standard Time Renato Guimarães Rodrigues r.guimaraes1970@gmail.com Veronica Eloi Almeida veronicaeloi@hotmail.com Alessandro Jatoba ajatoba@gmail.com <p>Apesar das políticas públicas que legislam sobre os direitos humanos e das diretrizes estabelecidas na base nacional comum curricular (BNCC) que versam sobre a educação em direitos humanos, a aplicabilidade de tais leis e formação acadêmica não são percebidas de forma efetiva. É importante não apenas pensarmos na educação como direito humano, mas também exercitá-la, com práticas voltadas ao contexto de vida de cada indivíduo, para que se estimule a desconstrução dos estereótipos estão inseridos na população privilegiada com relação a própria concepção de direitos humanos. O objetivo geral desse trabalho foi o de buscar caminhos de transformação das vidas das pessoas que vivem em condições de vulnerabilidade social, com base em tecnologias sociais, para que, a médio e longo prazo, seja possível encontrar o equilíbrio das políticas públicas existentes e da educação e prática dos direitos humanos. Foi realizada revisão sistemática da literatura de autores clássicos e estado da arte, sobre temas como educação em direitos humanos, visibilidade e emancipação social, o papel da mídia dominante na sociedade e, finalmente, a educação não escolar. Como conclusão desse artigo, sugeriu-se a necessidade de divulgação mais ampla dos direitos humanos através de tecnologia social, em espaços não escolares, facilitada por mediadores especialistas, como o uso da aprendizagem colaborativa. Importante salientar a relevância da mídia positiva como veículo propagador de tal mobilização na busca de maior visibilidade social para as camadas em situação de vulnerabilidade.</p> 2022-07-01T19:37:11E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/235 PROMOÇÃO DO INTERESSE PELA CIÊNCIA POR MEIO DO USO DA REALIDADE VIRTUAL NA DEMONSTRAÇÃO DE UM EXPERIMENTO CIENTÍFICO 2022-07-16T08:15:21E. South America Standard Time Jorge Eduardo Mansur mansur@on.br Ana Paula Legey anapaula.legey@gmail.com Antonio Carlos Mol prof.antonio.carlos.mol@gmail.com Andre Cotelli cotelli.andre@gmail.com Paulo Carvalho paulov195617@gmail.com <p>A ciência possui grande relevância para a evolução da sociedade. No Brasil, vários&nbsp;tópicos científicos permeiam a educação básica, tanto em nível fundamental quanto&nbsp;médio e um dos grandes desafios de aprendizagem são os conteúdos da disciplina de&nbsp;Física. Estudos apontam que apenas modelos tradicionais, que na maioria das vezes são&nbsp;teóricos em ambiente formal, não são suficientes para motivar os estudantes. Sendo&nbsp;assim, a metodologia proposta por esta pesquisa abarca uma sequência didática&nbsp;envolvendo etapas introdutórias, práticas e de avaliação, proporcionadas por meio da&nbsp;realidade virtual ao observar de maneira lúdica um grande marco científico, com o objetivo&nbsp;de promover o interesse pela ciência. A realidade virtual consiste na utilização de&nbsp;elementos que são capazes de proporcionar sensações de imersão, interação e&nbsp;navegação, melhorando o desempenho dos estudantes no foco e interesse por conteúdos&nbsp;considerados complexos. Os resultados indicam que a abordagem experimental,&nbsp;potencializou o interesse dos estudantes pela ciência e contribuiu para a aprendizagem&nbsp;de um tema científico, reforçando a importância da utilização de recursos digitais em&nbsp;ambientes formais e não formais de ensino.</p> 2022-07-04T14:15:28E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/244 A EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA NO ENSINO FUNDAMENTAL: UM MOVIMENTO INTERDISCIPLINAR PARA A FORMAÇÃO DA CIDADANIA SEM PRECONCEITOS 2022-07-14T22:16:21E. South America Standard Time Suzana Ramos Vieira Francini su_vieiraped@yahoo.com.br <p>Atualmente há uma grande repercussão de autores, figuras públicas e debates que abordam o racismo ou a educação antirracista nas mídias sociais. Entretanto, quando falamos da comunidade escolar e dos centros de pesquisa acadêmicos, ainda encontramos a necessidade de uma maior relevância do tema. Baseado nisso, este trabalho tem como objetivo abordar a educação antirracista como uma ação indispensável para o combate do preconceito racial e da desvalorização do negro dentro da sala de aula. As metodologias utilizadas foram diversas atividades interdisciplinar em sala de aula que abordassem a representatividade do negro como: debates, leituras de livros infantojuvenis, pesquisa, leituras da Djamila Ribeiro, produções textuais e jogos digitais. Todas as metodologias foram voltadas para a temática da educação antirracista com apresentações da trajetória histórica do negro, representatividade e práticas educacionais que minimizassem as condutas racistas dentro e fora da escola. Os resultados alcançados foram por meio de produções em que os alunos expressaram suas mensagens condenando condutas racistas e alertando por meio de cartaz outros alunos sobre falas e posturas discriminatórias. Podemos concluir que este trabalho trouxe muitas contribuições para a sala de aula, pois apesar da educação antirracista não ser apenas um projeto realizado em uma data comemorativa, trazer o debate e vivenciá-lo diariamente pode ser o caminho para o combate ao preconceito.</p> 2022-07-14T22:16:21E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/228 EDUCAÇÃO DE JOVENS E ADULTOS, DIREITOS HUMANOS E INCLUSÃO DIGITAL 2022-07-16T07:39:09E. South America Standard Time Maria Veronica Rodrigues da Fonseca mvrf35@yahoo.com.br Jessica Brandão Anacleto jessicabrandaoanacleto6@gmail.com Thayane Santos da Silva thayaneas3004@gmail.com <p>O presente trabalho tem por objetivo apresentar algumas reflexões acerca da relação da Educação de Jovens e Adultos (EJA) como uma política pública educacional em conexão aos direitos humanos, considerando o contexto de isolamento social causado pela pandemia ocasionada pelo COVID-19 e a demanda por inclusão digital dos estudantes de EJA. O texto apresenta uma análise sobre as dificuldades que têm sido enfrentadas, especialmente por alunos adultos idosos, que deixaram de frequentar aulas em turmas de Educação de Jovens e Adultos (EJA), em virtude da implementação de atividades remotas, como consequência da pandemia ocasionada pelo Coronavírus. A pesquisa foi desenvolvida tendo como embasamento teórico conceitos da Educação em Direitos Humanos articulados a fundamentos teóricos da Educação de Jovens e Adultos e conceitos da cibercultura. Por se tratar de uma pesquisa qualitativa de caráter exploratório documental, a metodologia aplicada envolveu o levantamento bibliográfico de textos de referências, análise de dados estatísticos e a aplicação de entrevistas a discentes da EJA, matriculados em um Projeto de Extensão mantido por uma Instituição de Ensino Superior (IES) privada, da cidade do Rio de Janeiro. Os resultados apontam que a partir do contexto pandêmico, torna-se ainda mais necessária a existência de políticas públicas que favoreçam o acesso digital s camadas mais pobres da população, nas quais se concentram alunos da EJA, para que eles possam usufruir dos bens educativos que têm sido produzidos e disseminados por meio de recursos digitais.&nbsp;</p> 2022-07-12T00:00:00E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/234 VIOLÊNCIA CONTRA A COMUNIDADE LGBTQIA+ 2022-07-17T07:31:35E. South America Standard Time Nilson Antônio Guzzo Junior juniorguzzo@yahoo.com.br Danielle de Almeida Moreira Candelária Martins professsora.daniellealmeida@gmail.com Stephen Bigler professorsb@hotmail.com <p>Este artigo trata de uma análise investigativa para entender a violência contra o grupo LGBTQIA+, tendo como base as reflexões sobre os tipos de violências refletidas na Campanha da Fraternidade 2018 e propor uma intervenção educativa no evento FLICC (Fórum Literário e Científico do Castelo), ação curricular proposta pelo Instituto Nossa Senhora da Glória – Castelo – Macaé – RJ. O Brasil é o país que mais mata pessoas da comunidade LGBTQIA+ no mundo. Nas sociedades marcadas pelas (in)diferenças e (des)igualdades do atual tempo, os LGBTQIA+ devem ser refletidos em suas diversas dimensões, na busca de entender como eles acabam vivenciando as dificuldades da violência e falta de aceitação no meio social. Muitas pessoas pensam que agressão é quando existe uma troca de violência física, mas existem outras formas de agressões e violências. Respeito é a palavra-chave para que a sociedade saiba lidar com o outro, as escolhas e as diferenças. A comunidade LGBTQIA+ quer poder viver e não apenas sobreviver no mundo. Em pleno século XXI é preciso discutir esse assunto em todos os espaços sociais para se abrir o debate, o respeito, a tolerância e poder fazer valer a voz deles, assim como a de Pablo Vittar em seu clipe Indestrutível, 2018: "São milhares de adolescentes que, assim como eu, sofreram esse tipo de agressão. Tá na hora de transformar o preconceito em respeito, de aceitar as pessoas como elas são e querem ser. Tá na hora de olhar na cara da homofobia e dizer: eu sou assim, e daí?"</p> 2022-07-12T00:00:00E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement## https://recite.unicarioca.edu.br/rccte/index.php/rccte/article/view/237 DESENVOLVIMENTO DE UM JOGO DIGITAL EDUCACIONAL DE ACORDO COM CRITÉRIOS DE GAME DESIGN E PEDAGÓGICO 2022-07-15T09:42:56E. South America Standard Time Gabriel Mello dos Santos Abreu Mol bielmellomol@gmail.com Paulo Victor Rodrigues de Carvalho paulov@ien.gov.br <p>Os jogos digitais educacionais estão cada vez mais presentes na nossa sociedade atual, porém a sua criação ainda é uma atividade multidisciplinar complexa envolvendo desde conhecimentos de programação e design a pedagogia. Nesse sentido, a utilização de frameworks facilita o seu desenvolvimento ao possibilitar incluir recursos pedagógicos e o reaproveitamento de objetos ou códigos já utilizados. O trabalho teve como objetivo apresentar um jogo educacional que atenda aos critérios utilizados em frameworks para desenvolvimento de jogos digitais educativos e que levem em consideração o <em>game design</em> e elementos pedagógicos. Deste modo, foi inicialmente desenvolvido um jogo digital, intitulado Trilha do Saber, considerando os critérios identificados. Para avaliar se o jogo atendia as especificações requisitadas, foi aplicado um questionário com professores e um questionário com profissionais de desenvolvimento de jogos. Os resultados demonstram que o jogo possui aspectos de entretenimento, aprendizagem e <em>game design</em>. A conclusão deste trabalho foi que o uso do jogo Trilha do Saber colaborou no processo de ensino e aprendizagem de forma diferenciada, apresentando um conteúdo e atividades práticas com objetivos educacionais baseados no lazer e diversão.</p> 2022-07-12T00:00:00E. South America Standard Time ##submission.copyrightStatement##